X
Menu
X

Perda ou ausência dentária

Perda ou ausência de dentesA odontologia e a medicina vêm mudando seus conceitos ao longo dos anos. A prática odontológica de extrações em massa vem sendo substituída pela prevenção.

Hoje a abordagem mais conservadora nos tratamentos odontológicos é o incremento de flúor na água de abastecimento e o aumento significativo no acesso à informação, que mudaram radicalmente esse quadro. Mas, aqueles pacientes que tiveram seus dentes extraídos de maneira errada, pacientes de determinadas regiões que ainda hoje não têm acesso a uma odontologia mais conservadora ou ainda populações carentes que têm seus dentes perdidos pela falta de informação, precisam de algum tipo de reabilitação que permita uma melhor qualidade de alimentação, fonação e estética.

Acidentes podem ser responsáveis por determinado número de perdas dentárias, mas a cárie e a doença periodontal são as responsáveis pela maioria. Portanto, a higienização adequada e o tratamento precoce dessas doenças, são capazes de evitar a grande maioria das necessidades de extrações dentárias.

Quais são as alternativas para quem perdeu alguns dentes

Para pacientes que já perderam alguns de seus dentes ou quando for impossível recuperá-lo, existem hoje vários tratamentos reabilitadores disponíveis. Para perdas de um elemento, ou parte dele, existem as coroas, as pontes e os implantes.

As coroas podem ser parciais ou totais. As coroas totais são indicadas quando a coroa está totalmente destruída, mas ainda há possibilidade de utilizar as raízes como suporte. A raiz deve possuir comprimento suficiente, o canal deve ser tratado e obturado e então a ela receberá um pino e a coroa será cimentada sobre ele, ficando fixa. A coroa pode ainda substituir apenas uma parcela de um dente danificado tornando o dente mais resistente às forças sobre ele impostas. As coroas podem melhorar a estética e o contorno dos dentes e podem ser confeccionadas em vários tipos de materiais como ligas metálicas, porcelana pura, porcelana combinada ao metal,sendo que o metal confere resistência e durabilidade à peça e a porcelana dá estética, forma e cor naturais às coroas.

As pontes são indicadas quando há perda de um ou mais dentes e há possibilidade de se usar os vizinhos para apoiar os dentes que estão faltando. Os dentes vizinhos são desgastados e preparados para receber a prótese. Esses dentes são os chamados pilares e os dentes substituídos são chamados pônticos. Os pônticos são soldados na peça unidos aos dois vizinhos e ficam suspensos entre eles, como em uma ponte.

Quando mais dentes são perdidos uma opção é a prótese parcial removível que consegue substituir de maneira eficiente muitos dentes ao mesmo tempo. Esse tipo de prótese dentária ,que pode ser removida,consiste de uma estrutura metálica com grampos que se apoiam nos dentes remanescentes, alguns locais podem ter uma porção acrílica que se apóia na gengiva e preenchem as falhas ósseas decorrentes das perdas dentárias. E as coroas propriamente ditas substituem os dentes ausentes conferindo estética, melhorando a fonética e a mastigação e impedindo a migração e extrusão (movimento de dentes superiores para baixo ou de dentes inferiores para cima) dos dentes adjacentes e antagônicos,respectivamente.

O que fazer se perder todos os dentes?

O que fazer se perder todos os dentes?Quando todos os dentes são perdidos é necessário realizar uma prótese total que pode ser removível ou fixa sobre implantes, chamada protocolo. A prótese total convencional é geralmente confeccionada numa base de resina acrílica que imita a cor da gengiva do paciente e recebe os dentes que também são de resina . A base acrílica cobre a maior parte da gengiva e todo o palato duro (céu da boca) apoiando-se e fixando-se sobre eles. É importante que a boca tenha uma certa quantidade de osso e esteja com umedecimento normal para que a prótese tenha boa retenção.
A opção mais moderna é o implante. O implante é um cilindro metálico com tamanhos variados e que substitui a raiz do dente. É implantado cirurgicamente ao osso e permite então a colocação da coroa.

Os implantes dentários permitem a confecção de coroas unitárias, pontes e ate próteses totais com muito mais estabilidade e segurança. São facilmente colocados e evitam o desgaste de dentes saudáveis para colocação de pontes , permitindo a pacientes edentados recuperar sua mastigação de maneira muito mais eficiente e confortável que uma prótese total convencional ,e hoje ,com um custo já bem mais acessível.

Confecção dos Implantes Dentários

Para sua confecção é necessária uma certa quantidade de osso e gengivas saudáveis. Atenção! Quando a higienização está deficiente, os implantes podem ser perdidos da mesma forma que os dentes naturais, portanto faça higienização adequada e use o fio dental. Mantenha suas gengivas saudáveis.

As próteses são planejadas e moldadas pelo dentista direto na boca do paciente e enviadas ao laboratório para serem confeccionadas pelos protéticos. Você deve consultar o seu dentista pelo menos uma vez ao ano para realizar manutenção e detectar necessidade de substituição das peças.

Em todos os tipos de próteses a higienização é imprescindível para manter íntegra a saúde dos dentes de suporte, da raiz remanescente ou mesmo do osso que suporta as próteses totais sob pena de ver sua peça cair, não encaixar mais e precisar ser substituída bem antes do esperado. Para higiene das próteses fixas, há escovas e passa fios especiais. Para as removíveis há soluções próprias para limpeza, lembrando que as próteses devem ser escovadas todos os dias.

Áreas odontológicas relacionadas

As especialidades odontológicas mais indicadas para o tratamento das perdas dentárias são a Prótese dentária e a  Implantodontia.

Share
Faça sua pergunta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *