X
Menu
X

Quando posso começar meu tratamento ortodôntico?

Não existe uma idade padronizada para se iniciar um tratamento ortodôntico. Iniciar cedo pode ser necessário para uma intervenção de caráter preventivo, por exemplo, quando se deseja acabar com o mau hábito de chupar dedo. Pode ser também necessário quando se deseja melhorar o crescimento dos ossos da face, seja para ganhar espaço ou para equilibrar a posição da mandíbula e da maxila.

Geralmente a partir dos 5 a 6 anos, já se deve fazer uma primeira avaliação com um ortodontista, que poderá realizar uma intervenção para evitar um problema maior no futuro ou acompanhar o crescimento dos ossos maxilares e da dentição. Fique sempre atento a certos hábitos, que as crianças podem adquirir. Maus hábitos podem levar a problemas inicialmente sutis, porém com possibilidade de evolução para situações clínicas graves e de difícil correção, tais como;

  • Respiração bucal, que surge devido a problemas alérgicos ou presença de adenóides e que acarretam problemas no crescimento dos ossos maxilares e da face. A criança apresenta um aspecto de face alongada, o rosto estreito e com pouca expressão, lábios entreabertos, mordida cruzada, palato profundo (céu da boca) e olheiras acentuadas;
  • Ranger os dentes ao dormir ou dormir com as mãos apoiando o rosto durante a fase de crescimento, podem acarretar o desenvolvimento de uma má oclusão;
  • Chupar dedo, morder canetas, roer unhas, perder dentes de leite precocemente e posicionar a língua incorretamente durante a fala e a deglutição, também influenciam a má oclusão;

Muitos desses problemas podem ser evitados ou amenizados se forem observados precocemente pelos pais. Portanto, é de fundamental importância a visita a um dentista, para que ele possa diagnosticar e orientar o melhor tratamento.

Quanto tempo vai durar meu tratamento ortodôntico?

Cada caso é específico. No entanto, geralmente um tratamento ortodôntico dura entre 18 a 36 meses.

O que irá determinar a duração é a complexidade do caso, a técnica, o aparelho a ser utilizado, a experiência do ortodontista e o cuidado do paciente com o aparelho.

Casos com uma complexidade maior e que necessitam de acompanhamento cirúrgico, geralmente são mais demorados.

Mas mesmo casos simples podem ser prolongados se não forem bem diagnosticados e tratados com o planejamento e a técnica corretos.

Quais são os tipos de aparelhos ortodônticos mais utilizados?

Os aparelhos ortodônticos são feitos com alta tecnologia, formados com ligas de metal sofisticadas e necessitam de profissionais qualificados para sua colocação.

Existem vários tipos, dentre eles os aparelhos fixos, que podem ser estéticos (transparentes ou imitando a cor dos dentes) ou de metal e os aparelhos removíveis.

O tipo de aparelho ideal para a correção dos dentes depende de uma avaliação criteriosa do ortodontista.

Os aparelhos removíveis, são mais indicados para pequenos movimentos dentários e para os pacientes em fase de crescimento, em que aproveitamos esse potencial para alcançar melhores resultados.

Já os aparelhos fixos, compostos de bráquetes colados nos dentes, são mais indicados para pacientes que necessitam de uma movimentação maior dos dentes, pois são capazes de controlar os dentes tridimensionalmente.

Existem vários tipos de técnicas tanto para aparelhos removíveis como para os aparelhos fixos, cabendo ao ortodontista avaliar a mais adequada para cada tipo de má oclusão.

Entretanto, o mais importante não é o aparelho a ser utilizado, mas sim a qualificação e a experiência do profissional que irá utilizá-lo.

Preencha o formulário agende sua consulta, ou ligue e marque uma avaliação com um de nossos especialistas, sem compromisso, e tire todas as suas dúvidas.

You Might Also Liked