X
Menu
X

Traumatismo dentário

Nos casos de traumatismo dentário, quanto menor o tempo decorrido entre o acidente e o atendimento, maiores serão as chances de evitar danos mais complexos aos dentes e demais estruturas envolvidas. O atendimento deverá ser imediato com avaliação clínica e radiográfica.

Os traumas são mais comuns nas crianças em idade escolar. O número de avulsões (quando o dente sai completamente do osso) é maior que nos adultos devido à fragilidade do osso que envolve os dentes de leite. Crianças com dentes salientes também estão mais susceptíveis aos danos dentários.

Traumatismo dentário em Jovens e Adultos

Nos jovens e adultos, as causas principais são acidentes de trânsito, esportes e envolvimento em situações violentas. As lesões podem envolver fraturas ósseas, danos aos tecidos moles, lesões da face etc. Podemos encontrar sangramentos, edemas, lacerações de mucosas e tecidos gengivais, mobilidade dentária, trinca de esmalte, fratura da coroa em vários níveis com ou sem envolvimento da polpa, fratura da raiz vertical ou horizontal em vários níveis.

Concussão, subluxação, luxação lateral, extrusiva ou intrusiva e avulsão ocorrem quando o impacto recebido é no sentido de remover o dente do osso.

Na trinca de esmalte não há perda de material, apenas uma linha no esmalte e, portanto, não será necessário tratamento imediato, mas um acompanhamento para ver se a polpa manteve sua normalidade.

Se ossos foram fraturados e os tecidos da face muito lesionados o dentista deverá reduzir as fraturas e conduzir à cirurgia buco-maxilo-facial, se necessário.

As lacerações serão limpas com anti-sépticos e realizadas suturas e/ou curativos. A fratura da coroa pode ser apenas em esmalte. Nesse caso, vai depender da extensão a opção por apenas “lixar” a região para suavizar ângulos vivos ou realizar a restauração cosmética.

Como pode ser feita a Restauração

A restauração pode ser feita em resina composta direta. Hoje a técnica é capaz de produzir restaurações perfeitas e imperceptíveis ou ainda facetas em resina composta indireta ou porcelana que cobrem toda parte da frente dos dentes. Pode-se ainda fazer a colagem do fragmento, oferecendo também bons resultados, desde que o tempo não seja muito grande para que o fragmento não resseque, pois poderá mudar de cor.

Pode ser necessário tratamento de canal nesses casos e provavelmente em fraturas maiores. Nos casos de fraturas grandes próximas à gengiva ou no nível da gengiva, será necessário fazer uma coroa total, se for possível utilizar a raiz remanescente. Se a fratura não for tão grande, pode-se fazer uma reconstrução em resina ao invés de uma coroa total.

Fratura vertical da Raiz

A fratura vertical da raiz geralmente condena o seu aproveitamento para suporte de uma coroa total. E a fratura horizontal pode ou não condenar o dente dependendo do tamanho do remanescente. Lembrando que a raiz deve ter no mínimo o mesmo tamanho da coroa planejada. Se for mais curta fica contra-indicado seu uso.

A concussão ocorre quando o dente leva uma pancada frontal, e não há rompimento das fibras que seguram o dente no osso, nem sangramento gengival. O dente não apresenta mobilidade. Há normalmente dor durante a mastigação. Não necessita tratamento, somente acompanhamento durante 2 meses para confirmar se não houve dano pulpar.

Na subluxação as fibras gengivais que seguram o dente no osso são rompidas embora não haja deslocamento dos dentes. Há, portanto, sangramento gengival e um discreto aumento da mobilidade. Pode haver necessidade de contenção do dente (um fio ortodôntico com resina une o dente abalado aos dentes vizinhos) ou não para reduzir a mobilidade.

Como ocorre a Luxação Lateral

A luxação lateral ocorre quando há deslocamento do dente em sua posição no osso. Pode ser para frente e para trás e para os lados. O dente pode entrar no osso, luxação intrusiva. Ou sair ficar mais para fora, luxação extrusiva. Quando o dente sai completamente do osso é denominado avulsão.

esses casos os danos são graves à polpa e às fibras do ligamento periodontal. O tratamento pode resultar em uma regeneração pulpar e periodontal até a morte da polpa por infecção, reabsorção da raiz e anquilose (quando o dente perde as fibras do ligamento periodontal e fica aderido direto ao osso causando algumas complicações).

O tratamento consiste em reposicionamento do dente no seu alvéolo com fixação por meio de uma  contenção. No caso de avulsão o dente deve ser armazenado em soro fisiológico ou saliva para tentativa de reimplantação. Tendo as melhores respostas nos primeiros 30 minutos, mas ainda é viável até 2 horas após a avulsão.

A prevenção é sempre o melhor remédio. A direção defensiva, uso do cinto de segurança e air bags podem prevenir ou minimizar os traumatismos. O uso de protetores bucais durante as práticas esportivas, capacetes para motociclistas e acompanhantes, cadeiras especiais para o transporte de crianças em veículos, também, são importantes.

Áreas odontológicas relacionadas

As especialidades odontológicas mais indicadas para o tratamento de traumatismos dentários são a Cirurgia e Traumatologia buco-maxilo-facial,a Periodontia, a Endodontia ,a Prótese dentária , a Dentística e a Ortodontia em Brasília.

Share
Faça sua pergunta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *