A palavra “odontologia” é de origem grega, com a junção das palavras “odous” mais “logos”, que significam respectivamente “dente” e “estudo”.

É a ciência que estuda e trata as doenças relacionadas ao aparelho estomatognático (face, cavidade bucal e pescoço).

É uma área de saúde que desperta muita curiosidade em relação aos novos procedimentos em virtude dos avanços tecnológicos, principalmente quando se trata de estética e tratamentos.

Esse espaço foi criado para compartilhar dicas, orientações e novidades na área da Odontologia Clínica, Odontologia Estética e Protética.

Algumas atitudes que prejudicam a saúde dos dentes

Atitudes que prejudicam a Saúde dos Dentes

É fato – cuidar da saúde bucal é essencial e é capaz de interferir na autoestima e na saúde do corpo como um todo. Mas algumas atitudes, bem como o consumo frequente de alguns alimentos, podem ser prejudiciais para os dentes, provocando o aparecimento de cáries e até mesmo de outras doenças, como a gengivite.

Veja quais atitudes afetam a saúde dos dentes

Escovação errada ou escova dental com cerdas muito duras ou desgastadas provocam desgaste do esmalte dental e retração gengival, por isso é importante contar com escovas de qualidade, com cerdas maciais e em grande quantidade. Usar muita força para escovar os dentes também pode ser muito prejudicial – o ideal é realizar movimentos circulares, sem pressionar a escova sobre a superfície dos dentes. Troque a escova com frequência;

O uso indiscriminado de enxaguante bucal. Essa atitude pode causar manchas nos dentes, portanto só deve ser utilizado quando indicado pelo dentista, pois é uma forma complementar de higienização e não deve substituir os outros métodos. Abusar do creme dental também não é algo positivo, é importante usar pouco, somente o necessário;

Má alimentação. Doces como balas e refrigerantes podem provocar cáries, principalmente quando ingeridos com frequência e sem a escovação necessária. Bebidas alcoólicas, bem como o café possuem substancias capazes de corroer os tecidos da boca, dentes e gengiva, o que diminui a produção de saliva. Frutas ácidas, como o limão, podem desgastar os dentes e provocar uma erosão. Esses alimentos devem ser evitados, principalmente antes de dormir.;

Falta de nutrientes. É importante ingerir alimentos ricos em nutrientes como leite e queijos, pois são ricos em cálcio e fosfato, bons formadores da estrutura dental;

Deixar de escovar os dentes, especialmente após as refeições e não utilizar o fio dental são péssimas atitudes, que prejudicam muito a saúde bucal. Aumenta as chances da proliferação de bactérias e da cárie e pode provocar mau hálito, bem como o aparecimento de doenças como a gengivite;

Não ir ao dentista. O profissional ideal para observar se a saúde bucal está em dia, bem como auxiliar no tratamento com aparelho dentário é o dentista, portanto é importante consulta-lo pelo menos duas vezes ao ano para prevenção de doenças mais sérias e acompanhamento;

5 dicas para manter a saúde bucal em dia

Dicas para manter a saúde da boca

Cuidar da saúde é essencial e a boca não pode ser deixada de lado, mesmo com a correria do dia a dia. Algumas atitudes básicas e que tomam pouco tempo, podem evitar que apareçam doenças como gengivite ou tártaro. Podem também melhorar a aparência estética bucal e a qualidade de vida, atual e futura. Veja algumas dicas simples, de práticas necessárias, que podem ser adotadas sem nenhuma intervenção na rotina e sem submeter-se a procedimentos cirúrgicos:

Como manter a saúde bucal?

  • Cuidados básicos como escovar os dentes três vezes ao dia, principalmente após as refeições, e de maneira correta são essenciais. A higienização noturna é ainda mais importante, por isso de uma atenção especial nesse momento do dia. Não esqueça de trocar a escova de dentes com frequência ou quando estiver desgastada, aumentando sua eficácia – opte por escovas de boa qualidade, com cerdas macias e arredondadas;
  • O uso do fio dental diariamente também não pode ser esquecido. Atrelado à escovação é capaz de evitar doenças como a gengivite, por exemplo, provocada por bactérias que atuam entre os dentes e causam vermelhidão na gengiva. O fio dental limpa justamente entre os dentes, onde a escova não pode alcançar, eliminando os restos de comida presentes nessa região, sendo complementar a ela;
  • Alguns alimentos podem ser prejudiciais para uma boca saudável, portanto é bom evita-los ou diminuir sua quantidade. Exposição frequente aos doces não é algo positivo, principalmente antes de dormir e podem afetar não só os dentes, mas também o organismo como um todo. Evite o uso de bebidas alcoólicas e cigarro e mantenha uma alimentação saudável, atitude louvável, que vai além da saúde bucal.;
  • Não esqueça de manter também a limpeza da língua, para prevenir o mau hálito. Limpadores linguais são uma boa opção para realizar esses cuidados. Não abuse do creme dental, use em poucas quantidades, pois é o suficiente;
  • Vá regularmente ao dentista, pelo menos duas vezes ao ano. Essa é a melhor forma de observar possíveis irregularidades e fazer um tratamento, caso haja algum problema mais grave. Também ajuda na estética dentária, pois em casos de irregularidade nos dentes, esse profissional é o ideal para indicar e acompanhar o uso de aparelho dentário, promovendo o alinhamento dentário.

O sorriso é uma grande porta para as relações pessoais e profissionais. Cuidar da parte estética é importante, mas não se pode esquecer da saúde bucal como um todo. Se atente as dicas e busque profissionais especialistas para realizar a prevenção de doenças e outros problemas que podem interferir na saúde da boca.

Quais as diferenças entre facetas e lentes de contato dental?

faceta dentária

Os dentistas estão sendo cada vez mais procurados não apenas para prevenir e cuidar de problemas que afetam a saúde bucal, mas também para fazer procedimentos que contribuem para melhorar a aparência dos dentes e a autoestima dos pacientes.

Dois recursos muito empregados com esse foco são as facetas dentárias e as lentes de contato dental. Para você ter uma noção de como elas podem ajudá-lo a ter um sorriso mais bonito, vamos mostrar as principais características delas.

Facetas

As facetas dentárias consistem em próteses de porcelanas finas. Elas são coladas na frente dos dentes para dar uma aparência mais natural e atraente. O objetivo é corrigir dentes desgastados, desiguais, desalinhados, trincados ou com espaçamento anormal.

A resina e a porcelana são os materiais mais utilizados na fabricação das facetas. Elas são coladas aos dentes com cimento resinoso. Embora seja um material frágil, a porcelana, colada firmemente ao dente, acaba tornando-se muito forte e durável.

Limpeza

Uma pequena quantidade de superfície do dente é removida, para que sejam coladas as lâminas pelo dentista. Depois disso, ele tira o molde do dente e o encaminha para um laboratório fazer a prótese. A faceta deve ser feita para caber perfeitamente no dente e na boca.

O processo de limpeza das facetas é idêntico ao dos dentes. Escovação duas vezes por dia com creme dental com flúor e o uso do fio dental são essenciais para eliminar os restos de alimentos e a placa bacteriana, responsável por causar a cárie e problemas na gengiva.

Lentes de contato

Corrigir imperfeições, manchas leves, lascas e fraturas dos pacientes é o principal benefício das lentes de contato dental. Com vida útil de até 20 anos, esse recurso possibilita evitar o desgaste do esmalte natural, o que não acontece com as facetas comuns.

As facetas possuem, pelo menos, 1 mm. Já a lente possui de 0,2 mm a 0,4 mm de espessura. Além disso, pode contribuir para os interessados em aumentar o tamanho dos dentes e até o espaço entre eles.

A inserção da lente é realizada após a confecção de um molde com a aprovação do paciente. Em apenas uma sessão, o material é inserido. Inicialmente, é passado um ácido no dente para deixá-lo poroso. Em seguida, são colocados um cimento adesivo e o silano, produto químico formado por silício e hidrogênio que coloca o cimento na porcelana.

Manutenção

Na avaliação de especialistas, a lente de contato dental não é recomendada para os que rangem os dentes e têm o costume de roer as unhas ou morder objetos, como pontas de caneta. Nesses casos, as facetas têm melhores resultados por serem mais grossas.

No próprio consultório, é feita a manutenção da lente durante as consultas de rotina. O recomendado é ir ao dentista a cada seis meses no começo do tratamento. Depois, as consultas podem ser feitas anualmente. É muito importante ter um bom diálogo com dentista para que todos os procedimentos sejam feitos da melhor forma possível.

Cinco dicas para acabar com a placa bacteriana

como combater a placa bacteriana

A placa bacteriana consiste numa película pegajosa e incolor, composta por bactérias e restos alimentares, sendo formada sobre os dentes. Ela é considerada a principal causa de cárie e gengivite. Caso não seja removida todos os dias, acaba endurecendo e formando o tártaro.

A cárie é provocada quando os ácidos produzidos pela placa bacteriana atacam os dentes, o que acontece, principalmente, depois das refeições. Isso causa o enfraquecimento do esmalte dos dentes e facilita a formação da cárie. Se não for retirada, a placa ainda pode irritar a gengiva ao redor dos dentes, resultando na gengivite (inflamação da gengiva) e da periodontite (perda dos dentes).

Caso você esteja preocupado em como acabar com a placa bacteriana, vamos passar cinco dicas que vão ajudá-lo a se prevenir.

Escovar os dentes

A primeira ação contra a placa é fazer a escovação dos dentes. Para combater o excesso da placa, é importante escová-los, no mínimo duas vezes por dia, durante cinco minutos. Essa ação deve ser feita com pasta dental com flúor e uma escova com cerdas suaves.  Ao escovar, tenha atenção com todas as regiões do dente e da língua.

Após finalizar a escovação, enxágue sua escova de dente e a agite para ela ficar totalmente seca. Independentemente do tipo de escova, é fundamental fazer o uso correto desse acessório para os dentes ficarem limpos e bonitos.

Não se esqueça do fio dental

Mesmo a mais eficiente escovação, não é capaz de retirar a placa escondida entre os dentes. Por isso, é muito importante usar o fio dental diariamente. O ideal é ele ficar ao redor dos dedos indicadores para retirar a sujeira dos dentes e da parte detrás deles.

Enxaguante bucal vale a pena

Para vencer a batalha diária contra a placa bacteriana, o enxaguante bucal é uma excelente alternativa. Ele deve ser usado depois de escovar os dentes e de usar o fio dental, para desinfectar a boca. Fluoreto, gluconato de clorexidina, citrato de zinco são algumas das substâncias dos enxaguantes bucais que ajudam no combate à placa.

Alguns enxaguantes têm um elevado nível de álcool. Por isso, não são indicados para crianças. A melhor opção é adquirir esse produto com elementos, como extrato de semente de toranja, óleo de menta e óleo de árvore-do-chá.

Boa alimentação

Evite alimentos que não fazem bem para os nossos dentes, como balas, chocolates, refrigerantes, entre outros. É mais interessante para a nossa saúde optar por verduras. Elas têm pouco açúcar e ácidos, além de não provocar a placa e nem manchas.

Quando as verduras são crocantes, o movimento de mastigação faz uma espécie de “escovação dos dentes”. Dessa forma, a boca produz uma saliva útil que serve como defesa da placa bacteriana.

Não deixe de ir ao dentista

Escovar os dentes de forma correta, uma dieta equilibrada, usar o fio dental e aplicar o enxaguante bucal são importantes para combater a placa. Porém, é muito importante ir ao dentista, no mínimo, duas vezes por ano. Esse profissional é habilitado para identificar problemas que podem afetar a sua saúde bucal, como cáries, gengivite e outras doenças na gengiva. Além disso, faz uma limpeza de boa qualidade, o que contribui para os seus dentes ficarem mais limpos.

Sem dúvida, é preciso muito cuidado para não perder a guerra contra a placa bacteriana.

Prevenção de cáries

Como prevenir Caries

A cárie é a doença oral com maior incidência em adultos e crianças. A falta de higiene oral, a limpeza inadequada dos dentes, a adoção de hábitos alimentares ruins e a hereditariedade são aspectos que podem influenciar no surgimento desse problema.

Caso não seja feito o devido tratamento, a cárie pode provocar uma infecção na raiz. Nesse caso, o paciente poderá ser submetido a uma cirurgia, a tratamento de canal ou extração dos dentes. Atualmente, há três modalidades de cárie (coronária, radicular e recorrente).

Localizada nas superfícies de mastigação ou entre os dentes, a coronária é a mais comum. Com maior frequência nos idosos, a radicular acontece com a retração da gengivas que expõem as partes da raiz do dente. A recorrente afeta as coroas e as restaurações existentes.

Como se prevenir das Cáries

Quando são desenvolvidas embaixo da superfície do dente, as cáries apenas são detectadas pelo dentista. Com a produção de ácidos que corroem os dentes pelas bactérias, ocorrem a destruição do esmalte e o surgimento da cavidade da cárie. Para você evitar esse problema, siga abaixo as  recomendações valiosas e fáceis de serem atendidas.

– Agendar consultas periódicas com o dentista é uma maneira muito eficaz de prevenir e de tratar a doença;

–  Sempre use o fio dental durante a limpeza. Isso porque ele contribui para remover a placa entre os dentes e manter a gengiva em bom estado;

– É fundamental escovar os dentes depois de todas as refeições. Dessa forma, fica mais fácil retirar o biofilme oral que tem as bactérias causadoras da cárie;

–  Evite o consumo de açúcar, responsável por ajudar no surgimento das bactérias bucais;

– Ingerir bastante água ajuda a aumentar a salivação. Por equilibrar o ph da boca, a saliva é um enxaguante natural do organismo;

– Escovar os dentes antes de dormir é muito importante para a saúde bucal. Com a diminuição da salivação durante a noite, aumenta o número de bactérias;

–  Se perceber algum sintoma, procure tratar a xerostomia (boca seca). A incidência de cárie pode aumentar devido à falta de salivação por idade ou pós-tratamento.

–  Outra medida importante é tratar o bruxismo, responsável por provocar micro fissuras, onde a bactéria fica alojada para corroer o dente;

–  Caso seja fumante, procure tratar esse vício. O fumo provoca a queda na imunidade da flora oral, o que resulta no surgimento de doenças;

–  Os dentes e os ossos ficam enfraquecidos por causa de doenças sistêmicas (diabetes, doenças cardiovasculares, Mal de Alzheimer, entre outras). Nesse caso, a recomendação é visitar o dentista com mais frequência.

– Para ter bons resultados com a profilaxia e a limpeza dos dentes, também é indicado a aplicação de selantes (substâncias que podem aderir ao esmalte do dente e impendem o desenvolvimento das cáries). Essa medida tem excelentes resultados, principalmente, em crianças e adolescentes.

Sem dúvida, é necessário escolher um dentista para orientar e ajudar nos cuidados da saúde bucal de sua família. Como diz o ditado popular, prevenir é melhor do que remediar.

A importância de limpar a lingua

Por que é importante limpar a língua

A importância de limpar a lingua

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ter uma higiene bucal é importante para a saúde dos dentes. No entanto, a grande maioria das pessoas que tem esse cuidado acaba esquecendo-se de escovar a língua. A razão pela qual se deve escovar a língua todos os dias é para evitar o mau hálito.

A importância de limpar a língua

Por sua característica rugosa na superfície, a língua é uma morada certa para bactérias e restos alimentares, que podem influenciar no surgimento de problemas infecciosos e no desenvolvimento da halitose de origem bucal, o desagradável mau hálito.

Na limpeza  da língua não é necessário creme dental,  apenas a escova é o suficiente. Existem limpadores de língua ou raspadores de língua que podem ser adquiridos separadamente. Algumas escovas já possuem os limpadores integrados.  É importante observar a cor da língua. Se ela estiver cor de rosa, tem um aspecto  mais saudável, caso tenha uma cor mais esbranquiçada, deve estar diretamente relacionada com o mau hálito.

Como escovar a língua?

A língua deve ser limpa após todas as refeições, principalmente após a escovação. Escovar a língua não é algo complicado. Basta passar a escova de forma bem suave em cada parte da língua, sempre cuspindo a sujeira desta escovação. Repita o procedimento mais de uma vez. A saburra lingual, ou seja, a sujeira da língua, é responsável pelas cáries causadas nos dentes. Nela estão agentes que fermentam os alimentos e podem causar danos ao esmalte dos dentes.

Sprays para evitar o mau hálito também podem ser adquiridos. O ideal é inserir a prática da limpeza lingual no seu dia a dia e cuidar de sua saúde bucal diária.

 

Bichectomia cirurgia da bochecha

Como funciona o procedimento da Bichectomia, a cirurgia de Bochecha

 

Bichectomia cirurgia da bochecha

Uma boa parte da população não se sente confortável com o seu corpo, e esta sempre em busca de melhorias. Alguns incômodos são tão expressivos que afetam diretamente a vida social das pessoas, sua a autoestima, ocasionando o isolamento e por vezes motivando o aparecimento de quadros depressivos. A autoestima surge da auto-imagem positiva que temos de nós, é algo que de forma pro-activa construímos.

Felizmente, hoje em dia é possível recorrer à área da medicina estética, como forma de melhorar a autoestima e consertar pequenas imperfeições. 

Um dos novos procedimentos criados a fim de reestabelecer a autoestima é a bichectomiauma cirurgia plástica que retira o excesso de gordura presente na face, especificamente nas zonas das bochechas. Trata-se da retirada das bolas de bichat.


Esta cirurgia é relativamente simples, pode ser realizada com anestesia local e em alguns casos, por meio da sedação. Ao todo, são quarenta minutos de cirurgia e ao longo da sua realização procura-se diminuir a quantidade de gordura localizada. Os resultados são expressivos, há uma definição do rosto, as maças ficam evidentes, o perfil fica mais fino,  mais elegante e definido. Embora a cirurgia esteja fazendo muito sucesso nos Estados Unidos, principalmente entre as celebridades de Hollywood, ela ainda está ganhando espaço na área da cirurgia plástica aqui no país.

O corte é de cerca de um centímetro na parte interna da cavidade bucal. Não há necessidade de retirar os pontos, pois estes são dissolvidos pelo próprio organismo e não é registrada a presença de cicatriz.

Quem pode fazer a bichectomia?

A cirurgia é recomendada para quem se sente incomodada/o com o formato do rosto. É necessário estar com boa saúde e ter mais de 18 anos. Esta cirurgia pode alterar em até 70% na espessura do contorno do rosto, por este motivo, a operação irá alterar a forma como você se percebe.  Antes de tomar qualquer decisão, procure a opinião de um profissional e escute todas as considerações, inclusive as indicações sobre exames pré-operatórios e potenciais riscos. Se ao longo da consulta forem aparecendo dúvidas, não hesite em manifestá-las. Todas as informações são relevantes e permitirão que a sua decisão coincida com as suas expectativas.

 

Quais são as principais causas de manchas nos dentes?

Principais causas das manchas nos dentes
Um belo sorriso é almejado por todos. Mesmo com uma boa higiene bucal, podem aparecer manchas nos dentes. Existem muitos fatores que podem causar manchas nos dentes. Conheça alguns deles e saiba como prevenir:

Fatores que aumentam as chances de manchas nos dentes

  • Higiene bucal inadequada: é preciso se atentar à  higiene bucal, fazer o uso correto da escova, fio dental e flúor;
  • Uso do tabaco: quem fuma tem mais predisposição para manchar os dentes;
  • Genética: algumas pessoas tem naturalmente mais facilidade para o amarelamento dos dentes;
  • Envelhecimento do esmalte: À medida que se envelhece, a camada exterior do esmalte dos dentes pode se desgastar, revelando a cor amarelada nos dentes;
  • Tratamento de canal: o tratamento escurece o dente, pondendo haver também a perda do brilho do dente tratado;
  • Café, refrigerante e chocolate: beber ou comer demais estes alimentos pode provocar manchas nos dentes. A dica é usar um canudo para beber.

Como tratar as manchas?

As mudanças no estilo de vida podem ajudar a prevenir o aparecimento de manchas nos dentes, como por exemplo, beber menos café e refrigerante. Considere a possibilidade de parar de fumar ou de fumar menos. Uma higiene dental correta também pode ajudar a tirar e a prevenir as manchas superficiais nos dentes.

Para tratar as manchas, a avaliação do dentista é indispensável. Há também a possibilidade do uso dos tradicionais clareadores dentais, que podem reverter algumas manchas.  No entanto, seu uso deve ser aprovado pelo dentista, pois o abuso pode deixar o esmalte do dente mais fraco.

É possível adquirir também cremes dentais anti-manchas., desenvolvidos para remover manchas de tabaco e café. Estes cremes dentais geralmente são abrasivos e devem ser usados apenas nos casos mais graves. Recomenda-se que sejam usados apenas duas ou três vezes por semana.

Alimentos ricos em fibras, como a maçã e a cenoura, que contribuem para a higiene bucal. A mastigação extra exigida para triturar um cereal ou uma fruta como a maçã gera um fluxo salivar maior, o que favorece a auto limpeza da cavidade bucal.

A limpeza profissional remove a placa, o tártaro e algumas manchas dos dentes. Deve ser feita pelo dentista no consultório de 6 em 6 meses. Com o acompanhamento periódico, o dentista pode examinar todos os problemas bucais, podendo evitá-los.

Médico aplicando Botox

O que você precisa saber sobre o Botox na Odontologia

Médico aplicando Botox

O botox é o uso da toxina botulínica para fins estéticos, pois consegue driblar a flacidez e rugas, evitando as contrações dos músculos, amenizando os sinais da idade. No entanto, o seu uso não se limita somente ao uso estético, essas substâncias dentre inúmeros outros usos pode ser usada para resolver ou atenuar problemas bucais. Apesar de ter uma conservação complicada, a sua manipulação e uso são muito fáceis e seguros. Cada vez mais os dentistas estão buscando na toxina a solução para os problemas do seu pacientes.

Como funciona

Quando é bem aplicado por um bom profissional e uma clínica segura, o botox vai trazer um resultado natural para a pele. A toxina botulínica é uma substância capaz de interferir na contração da musculatura, relaxando os músculos suavizando as linhas de expressão. Por esse motivo também é utilizado na odontologia pra amenizar a dor. Atualmente esta toxina é uma grande aliada dos cirurgiões dentistas em variados tratamentos. A toxina botulínica é um complexo proteico purificado, de origem biológica, obtido a partir da bactéria Clostridium botulinum que possui um sorotipo reconhecido cientificamente por proporcionar maior duração de efeito terapêutico. odontológicos especialmente contra dores crônicas e como solução para tratamentos e cirurgias de correção de sorriso gengival.

 

Cuidados após a aplicação

Após a aplicação de botox, o paciente deve repousar por cerca de 5 horas, para permitir a adequada distribuição do produto na pele.

O paciente deve evitar massagens e limpezas de pele por 24 horas e evitar o uso de cosméticos e produtos para a pele por 24 horas. Quanto a exercícios físicos, o paciente não deve realizar no dia da aplicação de botox. É também aconselhável esperar cerca de dois dias para voltar as atividades físicas normalmente, pois os movimentos bruscos podem provocar a migração da toxina para músculos onde o relaxamento não é desejado. Viagens aéreas imediatamente após a aplicação também pode provocar a migração da toxina para áreas não desejadas, pois há alteração de pressão-ambiente nos voos.

Dores de cabeça ou dores locais também podem ocorrer após a aplicação. É o resultado da tensão ocorrida durante a realização do procedimento, mas são sintomas passageiros.

Algumas curiosidades

  • O botox na odontologia pode ser utilizado no tratamento do bruximo, ou seja, quando pacientes sofrem por apertar ou ranger os dentes durante o dia ou a noite. A toxina é injetada nos dois lados no músculo masséter, principal músculo da mastigação, para diminuir a sua potência e o estímulo,
  • O botox também pode ser utilizado na odontologia para o sorriso gengival. Quando pacientes mostram demasiadamente a gengiva (chamado de sorriso gengival), possuem a opção de paralisar o músculo responsável pelo levantamento do lábio superior, expondo menos a gengiva. Não há a sensação de anestesia.
  • Na odontologia pode ajudar também diminuindo a potência mastigatória, em caso de implantes.
  • Pode ajudar também com dores orofaciais musculares.
  • Fora da odontologia, o botox pode  ajudar no tratamento de dores crônicas em geral.
  • Já foi utilizado para tratar estrabismo,  doença na qual os olhos não ficam paralelos;
  • É utilizado também para combater a hiper-hidrose (que causa suor excessivo), bem como no  tratamento de enxaquecas.

Resultados do botox

Os resultados após o procedimento do uso da toxina botulínica aparecem após uma semana. O mais importante é não exagerar na quantidade de procedimentos.

O resultado pode durar de quatro a seis meses e vai depender da pele de cada pessoa. Dependendo do caso e do uso, pode-se reaplicar a cada semestre. Sempre procure um profissional qualificado, para evitar efeitos indesejados.    

O que é polpa dentária?

Recoberto pela dentina, a polpa é um tecido mole que se estende da dentina até a raiz do dente e é composto por nervos e vasos sanguíneos, além de células do conjuntivo, fibras. A polpa dentária é a responsável pela vitalidade dos dentes.

O que é polpa dentáriaO tecido pulpar é composto de um material gelatinoso. Já os dois tecidos (polpa e dentina), formam uma unidade chamada de complexo dentino-pulpar. Durante a vida do ser humano, a polpa dentária costuma permanecer bem. Divisão da polpa dentária

A polpa dentária é dividida em polpa coronária e radicular. Conforme os estudos, o espaço ocupado pela polpa torna-se menor ao longo do tempo devido à constante produção de dentina. As funções da polpa são as seguintes:

  • Função Formativa: nesta região há dentinogénese, que são os odontoblastos que formam a dentina;
  • Função nutritiva: fornece nutrientes essenciais para formação da dentina;
  • Função defensiva: tem a capacidade de reação aos estímulos patológicos;
  • Função sensitiva: transmite estímulos neurais mediados através do esmalte ou da dentina para o centro nervoso;
  • Função reguladora: controla e regula o volume e velocidade do fluxo sanguíneo;

Endodontia: estudo da polpa dentária

A Endodontia é a área responsável por estudar a polpa dentária. Esta área é conhecida por fazer o estudo do tratamento de canal, mais conhecido por nós. Logo, é o tratamento de canal o responsável pela prevenção das doenças na polpa do dente.

Danos à polpa dentária

Quando ocorrem danos para a área da polpa dentária é necessário fazer um tratamento de canal, para a recuperação deste dente.  As causas mais frequentes para a danificação da polpa dentária são as seguintes: cárie, repetição de procedimentos dentários, traumas, bruxismo, doença gengival avançada entre outros.

Quando a polpa dentária fica irritada, ocorre pressão, inchaço e a dor no local.. Logo, se a bactéria destrói a polpa é necessário fazer a sua retirada.